Keep us connected

The sound of the rattles echoed to celebrate Caretos World Heritage status at “Casa do Careto de Podence” when the live broadcast from Colombia confirmed that the traditional “mascarados transmontanos” are, as of today, Immaterial Heritage of Humanity.

A group of Caretos held the feast without the usual racket and pranks through the streets that mark the carnival in the village, deserted on a cold rainy day.

LusoAds – Advertisement

Luso Ads

There are few, less than 200, inhabitants, but in the “Entrudo,” which is Chocalheiro and World Heritage, return from where they are emigrated to participate in the most genuine Portuguese carnival.

” In “Entrudo,” it feels like August,” Rui Carneiro assured Lusa, who watched UNESCO’s approval of the candidacy, without any repairs or observations.

Podence Caretos celebrate World Heritage status

Ever since Rui was known to be a “Careto”, he never imagined that the mascarados of the village of Macedo de Cavaleiros would reach the plateau of Humanity.

“It’s an honor, but it’s more a recognition of all the work we’ve done over the years”, he said.

From now on, “Careto will have more visibility throughout the world, but the responsibility is always the same as wearing the suit and performing the function well”.

And there are more and more people wearing the suits of brightly colored wool and the masks of tin and iron, which have already given rise to business in the village itself.

In addition to considering the candidacy of the Carnival of Podence exemplary, UNESCO also stressed the role of this small community in the defense and preservation of heritage.

LusoAds – Advertisement

Like other local traditions, the “Entrudo Chocalheiro” was in the process of extinction, until, in the 1980s, the process of revitalization began and became more emblematic of the Winter Festivals of the Northeast Transmontano.

“Olhem os Caretos” – Quinta do Bill

Today, the Caretos celebrate World Heritage, and will “stay in the history of life” of António Carneiro, the man who has led this process and who spoke to Lusa, by video call, from Colombia, visibly moved.

“It’s a journey of many years, 30, 40 years. Podence is to be congratulated”, he underlined.

LusoAds – Advertisement

Luso Ads

The Podence Carnival is four days and next February 22-25, António Carneiro, who is president of the Podence Caretos Association, foresees that the village will become small for so many people.

You might like to read:

In 2019, around 30,000 Portuguese and foreign visitors attended the Caretos rituals.

There’s a lack of logistics in the village for so many people and it’s necessary to “create infrastructures”, as António Carneiro argued.

The first step has already been taken, with the challenge of architect Souto de Moura to design a new square and infrastructure in Podence and give a new dynamic to the village.

A group of Caretos Podence Caretos celebrate World Heritage status
Caretos celebrate World Heritage – A população de Podence festejou a atribuição aos Caretos de Podence a destinção de Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, em Macedo de Cavaleiros, 12 de dezembro de 2019. A decisão foi anunciada na Assembleia Geral da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, que decorre até sábado, em Bogotá, na Colômbia. PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA

In Podence, there’s already Casa do Careto, the headquarters of the association responsible for the promotion of Entrudo Chocalheiro, where Caretos watched the transmission of the UNESCO session on the Internet, where the approval of the application was announced.

The traditional mascarados are represented in Colombia by a committee made up of mayors, the president of the Caretos Association and the researcher who collected the application, Patrícia Cordeiro.

The technical coordinator of the candidacy explained to Lusa that “this is a party with very old roots, which, in a contemporary context, manages to overcome the processes of depopulation and change in economic conditions, which triggered in the 1960s and which mark the entire interior of the country.

For the researcher, “it’s incredible how such a small village with so few inhabitants can, with much effort and commitment, go through decades of great changes, and maintain this tradition that is initially fed by an association and, today totally loved by emigrants.”

“Podence is to be congratulated for this and for putting Portugal in this universe of masks and carnivals of the world,” said the technician, expressing happiness for having participated in this process.

Artigo em Potuguês

LusoAds - Advertisement

Caretos festejaram ao som dos chocalhos ao estatuto de Património da Humanidade

*** Helena Fidalgo, da agência Lusa ***

Macedo de Cavaleiros, Bragança, 12 dez 2019 (Lusa) – O som dos chocalhos ecoou na Casa do Careto de Podence quando na transmissão em direto da Colômbia se ouviu a confirmação de que os tradicionais mascarados transmontanos são, desde hoje, Património Imaterial da Humanidade.

Um grupo de Caretos fez a festa sem a habitual algazarra e tropelias pelas ruas que marcam o carnaval na aldeia, deserta num dia chuvoso e frio.

São poucos, menos de 200, os habitantes, mas no Entrudo, que é Chocalheiro e Património da Humanidade, regressam de onde estão emigrados para participar no mais genuíno carnaval português.

“No Entrudo, parece o mês de agosto”, garantiu à Lusa, o careto Rui Carneiro, que assistiu à aprovação da candidatura pela UNESCO, sem reparos, nem observações.

Desde que se conhece que Rui é careto, e nunca imaginou que os mascarados desta aldeia de Macedo de Cavaleiros chegassem ao patamar da Humanidade.

LusoAds - Advertisement
  • Caretos de Podence

“É um orgulho, mas é mais um reconhecimento de todo o trabalho que temos tido ao longo destes anos”, considerou.

A partir de agora, “o Careto vai ter mais visibilidade pelo mundo, mas a responsabilidade é sempre a mesma que é vestir o fato e desempenhar bem a função”.

E há cada vez mais gente a vestir os fatos de lã farfalhudos e coloridos e as máscaras de lata e ferro, que já deram origem a negócios na própria aldeia.

Além de considerar a candidatura do Carnaval de Podence exemplar, a UNESCO sublinhou também o papel desta pequena comunidade na defesa e preservação do património.

Tal como outras tradições locais, o Entrudo Chocalheiro estava em vias de extinção, até que, na década de 1980, se iniciou o processo de revitalização e se tornaram mais emblemáticos das Festas de Inverno do Nordeste Transmontano.

O dia de hoje vai “ficar na história da vida” de António Carneiro, o homem que tem conduzido este processo e que falou à Lusa, por videochamada, da Colômbia, visivelmente emocionado.

“É uma caminhada de muitos anos, 30, 40 anos. Podence está de parabéns”, sublinhou.

O Carnaval de Podence são quatro dias e no próximo, entre 22 a 25 de fevereiro, António Carneiro, que é presidente da Associação dos Caretos de Podence, antevê que a aldeia vai ficar pequena para tanta gente.

Em 2019, contabilizaram cerca de 30 mil visitantes portugueses e estrangeiros para assistirem aos rituais dos Caretos.

Falta logística na aldeia para tanta gente e é preciso “criar infraestruturas”, como defendeu António Carneiro.

O primeiro passo já foi dado, com o desafio lançado ao arquiteto Souto de Moura para projetar um novo largo e infraestruturas em Podence e dar uma nova dinâmica à aldeia.

Em Podence existe já a Casa do Careto, sede da associação responsável pela dinamização do Entrudo Chocalheiro, onde os Caretos assistiram, pela Internet, à transmissão da sessão da UNESCO, onde foi anunciada a aprovação da candidatura.

Os tradicionais mascarados estão representados na Colômbia por uma comitiva constituída por autarcas, o presidente da Associação dos Caretos e a investigadora que fez a recolha para a candidatura, Patrícia Cordeiro.

A coordenadora técnica da candidatura explicou à Lusa que “esta é uma festa com raízes muito antigas, que, num contexto contemporâneo, consegue superar os processos de despovoamento e de alteração das condições económicas, que espoletam nos anos 60 e que marcam todo o interior do país”.

Para a investigadora, “é incrível como uma aldeia tão pequena com tão poucos habitantes consegue com muito esforço e muito compromisso atravessar décadas de grandes mudanças e manter esta tradição que é inicialmente alimentada por uma associação e hoje totalmente querida pelos emigrantes”.

“Podence está de parabéns por isso e por colocar Portugal neste universo das máscaras e dos carnavais do mundo”, afirmou a técnica, expressando felicidade por ter participado neste processo.

LusoAds – Advertisement
Share.

About Author

Leave a Reply