Portuguese fishery companies participated for the first time at the Seafood Expo North America in Boston

0
Spread the love

In the context of the promotion of Portugal and the Portuguese fishery sector, the Minister of the Sea, Eng. Ana Paula Vitorino and the Secretary of State for Fisheries, Dr. José Apolinário were in Boston on March 19, for the opening of the Portuguese pavilion at the Seafood Expo North America in 2017. This initiative supported by the Portuguese Government and ACOPE (Associação dos Comerciantes de Pescado) a fish traders association, which was present with a diverse set of operators to better publicize the Portuguese market. The event was attended by several companies: Docapesca, Frijobel, Frina, Gelpeixe, Luís Silvério e Filhos, Nigel, Riberalves and Rui Costa e Sousa, as well as the Portugal Foods Association with several manufacturers and exporters of canned fish.

“It is extremely important for Portugal to be represented in the Seafood Expo here in Boston, because this is a very important international event to increase potential markets. It’s also important to do networking on the innovation and new technologies associated with the entire production chain. We are not just talking about fresh fish, but we are also talking about the fish processing industry. ” The Minister of the Sea, Eng. Ana Paula Vitorino, affirmed to the digital magazine Feel Portugal in the USA.

The exhibition was also supported by the Consulate General of Portugal in Boston, through Mr. Consul General Dr. José Rui Velez Caroço who was present and accompanied the visit of the Portuguese Delegation as well as the AICEP of New York.

The Portugal Pavilion, with a total gross area of more than 180 square meters, offered a broad range of fish products, from fresh fish, frozen fish to shellfish, not to mention the unforgettable “faithful friend” (cod). It was also possible for visitors to taste the products on display, through the cooking presentation directed by Chef Luís Marques.

This multidisciplinary presence of companies in the sector had the objective of promoting and valuing the quality and sustainability of national fishery products. It also marked the debut of Portuguese fish in the international expositions for the year 2017, where the sector seeks to reach new markets, and this is one of the main assets of the national food chain: the unique quality and differentiation of fishery products.

This sector has a total impact on the Portuguese Gross Domestic Product (GDP) of over 2.5 billion euros and employs more than 90,000 people, presenting itself as one of the primary drivers of the development of the national economy. It recalled that exports of fishery products reached € 1,031.0 million in 2015, representing an increase of 12.2% over 2014 (+112.0 million euros). Considering the exported value of fish products in 2015, where for the first time, the frozen fish, was the leading product group shipped. The United States is one of the main destinations for these types of products. 

The 37th Seafood Expo North America / Seafood Processing North America featured thousands of buyers and suppliers from around the world who came to Boston for three days of business, networking and educational opportunities and this year’s edition welcomed a record 1,343 companies, with exhibitors from 53 countries showing the most varied types of fish, services and processing equipment. This is the largest thematic trade fair dedicated to fish products in North America, where most visitors from the restaurant and hotel industry, supermarkets, distributors, importers, exporters and processors want to be aware of the best of the oceans Them. Processing and packaging equipment and related services to this economic activity were also some of the sectors that were represented at this fair sponsored by the National Fisheries Institute.

Sobre a ACOPE – Associação dos Comerciantes de Pescado:
ACOPE – Associação dos Comerciantes de Pescado Constituída em janeiro de 1976, na sequência das alterações legislativas que transformaram os organismos corporativos, representativos das atividades económicas, em Associações Patronais. A sua constituição vem, assim, na esteira do Grémio do Armazenistas Distribuidores e Exportadores de Peixe, cujo alvará havia sido concedido em 1973. A ACOPE congrega a nível nacional os comerciantes de pescado, fresco e/ou congelado, primordialmente os comerciantes por grosso, mas também os retalhistas, cabendo-lhe a defesa e a promoção dos interesses coletivos do setor que representa.
www.acope.pt
Fotografias do Evento:


Artigo em Português

Empresas Portuguesas de pescado participam pela 1ª vez no Seafood Expo North America em Boston

No âmbito da promoção do setor do pescado, e de Portugal, A Sra. Ministra do Mar, Engª Ana Paulo Vitorino e o Sr. Secretário de Estado das Pescas, Dr. José Apolinário estiveram em Boston no dia 19 de março, para a abertura do pavilhão de Portugal na Seafood Expo North America de 2017. Esta iniciativa contou com o apoio do Governo Português e da ACOPE – Associação dos Comerciantes de Pescado que esteve presente com um conjunto diversificado de operadores para melhor darem a conhecer o mercado luso. No evento participaram as empresas Docapesca, Frijobel, Frina, Gelpeixe, Luís Silvério e Filhos, Nigel, Riberalves e Rui Costa e Sousa, e também a Associação Portugal Foods com alguns fabricantes e exportadores de conservas de peixe.

“É extremamente Importante Portugal estar representado no Seafood aqui em Boston, porque este é um evento muito importante em termos internacionais para aumentar os potenciais mercados, mas também para fazer networking de inovação e de novas tecnologias associadas a toda a cadeia produtiva. Nós não estamos só aqui a falar de peixe fresco mas também estamos a falar de industria de transformação do pescado”. Afirmou a Sra Ministra do Mar, Engª Ana Paula Vitorino à revista digital Feel Portugal in USA.

FeelPortugal.com

A exposição teve também o apoio do Consulado Geral de Portugal em Boston, através do Sr. Consul Geral Dr. José Rui Velez Caroço que esteve presente e acompanhou a visita da Delegação Portuguesa, assim como do AICEP de Nova Iorque.

O Pavilhão de Portugal, com uma área total bruta de mais de 180 metros quadrados ofereceu uma vasta oferta de produtos da pesca, desde pescado fresco, congelado, passando pelo marisco, sem esquecer o incontornável “fiel amigo”: o bacalhau. Também foi possível aos visitantes degustarem os produtos em exposição, através do show cooking dirigido pelo Chef Luís Marques.

Esta presença multidisciplinar de empresas do setor, teve o objetivo de promover e valorizar a qualidade e a sustentabilidade dos produtos da pesca nacionais e marcou a estreia do pescado português nos certames internacionais no exercício de 2017, onde o setor procura chegar a novos mercados e para tal, aposta fortemente numa das principais riquezas da fileira alimentar nacional: a qualidade única e diferenciação dos produtos da pesca.

Este setor tem um impacto total no Produto Interno Bruto (PIB) português superior a 2,5 mil milhões de euros e emprega mais de 90.000 pessoas, apresentando-se como um dos principais motores de desenvolvimento da economia nacional. Recorde-se que, em 2015, as exportações de produtos da pesca atingiram os 1.031,0 milhões de euros, o que representou um aumento de 12,2% relativamente a 2014 (+112,0 milhões de euros). Considerando o valor exportado de produtos da pesca em 2015, onde se destacaram os peixes congelados, que, pela primeira vez, foram o principal grupo de produtos exportado, sendo os Estados Unidos um dos principais destinos deste tipo de produtos.

A 37ª edição da Seafood Expo North America / Seafood Processing North America contou com milhares de compradores e fornecedores de todo o mundo que vieram a Boston para três dias de negócios, networking e oportunidades educacionais e a edição deste ano congratulou-se com um recorde de 1.343 empresas, com  expositoras de 53 países mostrando os mais variados tipos de pescado, serviços e equipamentos de processamento. Esta é a maior feira temática dedicada aos produtos de pescado que se realiza na América do Norrte, onde a maioria dos visitantes provenientes da área da restauração e hotelaria, supermercados, distribuidores, importadores, exportadores e processadores querem estar atentos ao que de melhor os oceanos lhes podem proporcionar. Equipamentos de processamento e embalagem e respetivos serviços associados a esta atividade económica foram também alguns dos sectores que se fizeram representar nesta feira patrocinada pelo National Fisheries Institute.

Share.

About Author

Leave A Reply

Skip to toolbar